• banner_site_1920x546

Fechar anúncio

11 jul

Manejo Nada nas Mãos é tema de capacitação em fazenda da Genética Aditiva

Adriane Zart ministra curso na Fazenda Cabeceira do Prata Adriane Zart ministra curso na Fazenda Cabeceira do Prata

Colaboradores da Fazenda Cabeceira do Prata (Jardim-MS), uma das propriedades da Genética Aditiva, participaram no último fim de semana da capacitação “Manejo Nada nas Mãos”.

A prática visa melhorar a performance do rebanho utilizando algumas técnicas de manejo e condução, como a comunicação “olho a olho”, a fala e outros recursos de linguagem corporal, métodos que podem substituir o manejo convencional que causam estresse para os animais e acabam prejudicando seu desempenho e sua saúde.

O objetivo do manejo “Nada nas Mãos” é beneficiar, não somente o animal, mas também tornar o trabalho da equipe mais agradável, proporcionando uma relação tranquila entre manejador e o rebanho.

A capacitação foi ministrada por Adriane Lermen Zart, veterinária formada pela UFMS – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, consultora da Personal PEC, propagadora da técnica criada pelo médico veterinário Paulo Loureiro, e patrocinada pela  Zoetis, empresa de saúde animal. “Começamos com parte teórica onde foram apresentados os princípios e conceitos da técnica e a importância do bem-estar animal dentro do sistema produtivo. Na sequência fomos para o curral trabalhar com o gado. Começamos com a categoria de novilhas, vacas e bezerros”, disse.

Para o colaborador Luciano Jacques Teixeira, o curso foi muito interessante. “Aprender novas técnicas para melhorar o manejo e a lida com o gado, tanto no mangueiro como no campo, foi uma experiência muito boa e proveitosa“, disse. Já Caciano Chaves revelou  que a capacitação foi excelente e que auxiliará muito no manejo do gado.

“Foi muito bacana ver o comprometimento da equipe, todos trabalharam muito bem e estavam interessados, colaborativos e dispostos a aprender. Eles tem muita habilidade com o gado e neste dois dias aprenderam a entender um pouco mais sobre o comportamento do animal e utilizar melhor a movimentação do corpo para guiar esses animais dentro do curral”,  disse Adriane.

O principal impacto da técnica observada nas fazendas é tornar o trabalho com gado mais prazeroso. “Essa interação entre homem e bovino tem que ser boa para os dois lados. E como consequência disso vem a melhoria dos resultados. Um gado que está em equilíbrio onde vive e com quem convive responde com aumento de produtividade, de resultados de prenhez e menores percas durante o sistema. O retorno econômico é consequência desse bem-estar’, pontua Adriane.

Há mais de 30 anos no mercado da pecuária seletiva, a Genética Aditiva , da qual a Fazenda Cabeceira do Prata faz parte, é vanguarda no País na adoção de tecnologias modernas para promover o melhoramento genético,  proporcionar aos criadores maiores ganhos econômicos em menor tempo e também pelo temperamento dócil de seus exemplares.

“A Genética Aditiva é um grupo que se preocupa em como seus animais são manejados, faz uma seleção grande para temperamento, já tem um histórico e quem a conhece já sabe que seus produtos normalmente são animais calmos e tranquilos. O trabalho que fazem em todas as fazendas nessa parte de manejo já é muito bom, então, acredito que a Técnica Manejo Nada nas Mãos vem agregar ainda mais dentro do sistema de produção da empresa”, finaliza Adriane.

NOTÍCIAS RELACIONADAS